SaúdeSimone Sousa Leandro

Conheça 7 tipos de açúcar e saiba qual o melhor para a sua saúde

0
tipos de açucar

Presente no nosso dia a dia, o açúcar é um importante nutriente para o nosso corpo. Seu consumo fornece glicose que, depois de absorvida pelo organismo, é transformada em energia. A glicose também é fundamental para o bom funcionamento do cérebro, dos músculos, do pâncreas e dos rins.

Entretanto, o açúcar deve ser consumido com moderação, já que ele também pode ser um grande vilão para a nossa saúde quando ingerido em excesso.

Atualmente, podemos encontrar vários tipos de açúcar disponíveis para consumo, sendo a sacarose a mais consumida e a que apresenta vários subtipos.

 

O papel do açúcar

Apesar de muito se falar nos males do consumo exagerado, é possível falar também em benefícios do açúcar.

O papel principal do açúcar é ser fonte de energia. Os açúcares também regulam o metabolismo proteico, além de fornecer glicose para o corpo, componente importante para o funcionamento do cérebro, da retina e dos rins. Sem contar que o açúcar é fonte de cálcio, fósforo, ferro, cloro, potássio, sódio, magnésio e de vitaminas do complexo B.

Mas isso não significa que os doces precisam fazer parte do cardápio diário. O açúcar pode ser encontrado também em frutas e em fontes salgadas do nosso dia a dia, como massas, pães e bolachas.

 

Diferenças entre os vários tipos de açúcar

 

Refinado: também conhecido como açúcar branco, é o mais encontrado nos supermercados. Durante o processo de refinamento alguns aditivos químicos, como o enxofre, são adicionados para deixá-lo mais branco. Durante esse processo, esse tipo de açúcar perde vitaminas e minerais.

Mascavo: popular nas receitas de cookies, esse açúcar é feito a partir da cana-de-açúcar, não passa pelo processo de refinamento e branqueamento, o que torna desnecessário o uso de aditivos químicos, conservando o cálcio, ferro e sais minerais.

Demerara: passa por um leve processo de refinamento, diferente do açúcar comum. Possui sabor suave, cor marrom claro e grãos maiores. O seu refinamento é obtido pela extração da cana-de-açúcar. Costuma adoçar as preparações sem alterar o sabor dos alimentos e mantém boas quantidades de minerais oriundos da cana, assim como o mascavo.

Confeiteiro: tem a mesma composição do açúcar refinado comum, só que mais fino. Muito usado em preparações de bolos e doces. É uma mistura do açúcar refinado e moído com 1% a 3% de amido de milho. A incorporação do amido de milho também faz com que este tipo de açúcar tenha um sabor diferente e menos doce do que os demais.

Coco: é produzido a partir da seiva das flores da palma de coco e não do próprio coco. Esse açúcar não passa por nenhum tipo de refinamento, diferente dos outros tipos. Apresenta sabor semelhante ao açúcar mascavo, com um leve toque de caramelo. Rico em fontes de vitaminas e minerais, como vitaminas do complexo B, ferro, zinco, potássio e magnésio.


Orgânico: não utiliza agrotóxicos ou produtos químicos em nenhuma etapa de sua produção. A não utilização desses produtos faz com que o açúcar orgânico retenha os nutrientes da cana, como vitaminas e minerais. O resultado é encontrado através de grãos mais escuros, grossos e muito mais nutritivos.

 

Light: também conhecido como açúcar fit ou açúcar magro, é a mistura do açúcar refinado comum e de adoçantes artificiais como sucralose, ciclamato de sódio e sacarina sódica. Esse tipo é menos calórico que o açúcar comum, em função de seu menor teor de sacarose, porém deve ser consumido com cautela. Apesar de conter menor teor de sacarose em relação aos outros tipos de açúcares, o açúcar light não contém nutrientes e não pode ser considerado um alimento saudável.

 

A escolha mais saudável

 

Na prática, todos os tipos de açúcar são transformados em glicose durante a digestão e são processados pelo fígado. O consumo em excesso aumenta os ricos de desenvolver doenças crônicas como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares.

A escolha mais saudável seria a de um tipo de açúcar que seja pouco processado, para preservar seus nutrientes, e que tenha pouco ou nenhum aditivo químico adicionado, porém, deve ser utilizado com moderação.

Então, nada melhor que dosar a quantidade a ser utilizada e ficar atento aos rótulos dos produtos procurando fazer escolhas mais saudáveis para a sua saúde.

Por: Simone Sousa Leandro

admin

5 dicas de para planejar o seu intercâmbio em 2021

Previous article

Conheça o IATA Travel Pass, essencial para reabertura de fronteiras a partir de 2021

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

More in Saúde